Análise do Processo de Expansão de uma Empresa Familiar a Luz da Teoria da Estruturação

Nome: Ivo Odilon Barbosa Netto
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 11/05/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rosimeire Pimentel Gonzaga Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Annor da Silva Junior Examinador Interno
Ilse Maria Beuren Examinador Externo
Rosimeire Pimentel Gonzaga Orientador

Resumo: O tema dessa pesquisa aborda uma empresa familiar e suas características presentes durante um processo de expansão utilizando-se da teoria da estruturação para entender todo esse desenvolvimento. O estudo tem como objetivo identificar e analisar, a partir do uso da teoria da estruturação, se houveram mudanças realizadas pelos sujeitos na estrutura da organização familiar em função da introdução da profissionalização do negócio, que ocorreu devido a expansão. A questão de pesquisa é como a estrutura de determinada empresa familiar em um processo de expansão é alterada em consequência das interações dos agentes sociais presentes nela? Optou-se, então, pelo estudo de caso, de natureza descritiva e explicativa, com a abordagem qualitativa. Para coleta de dados utilizou-se entrevistas semiestruturas e da análise documental que ocorreram nos meses de junho de 2019 a dezembro de 2020. Foram entrevistados sujeitos de vários níveis hierárquicos, desde o auxiliar administrativo e gerente, até para a maioria do quadro societário da organização e procurou-se funcionários que estiveram antes, durante e após o processo de expansão. Elas só foram realizadas após assinatura do documento entregue para a formalização das mesmas, tanto para efeito de confidenciabilidade dos envolvidos ou para a segurança do entrevistador e do respondente. A empresa estudada neste trabalho, é do ramo alimentício e está presente na região da Grande Vitória Para análise dos dados, foram utilizadas as análises de conteúdo segundo Bardin (1977). O referencial teórico é composto principalmente pela literatura de empresa familiar a teoria da estruturação, tendo como referencial principal os trabalhos de Padula (2000); Gersick et al. (2006); Lodi (1978); Giddens (1989) e Junquilho (2003). Na análise, foi feita a codificação de dados e o enquadramento de 15 categorias construtivas, baseando-se nas características da empresa familiar, na interação da dualidade da estrutura e nos processos implementados com a expansão da organização. Concluiu-se na empresa estudada que os agentes que participaram da organização, durante e após profissionalização, foram um dos elementos responsáveis pelas mudanças presentes na estrutura final da
organização, mostrando-se, portanto, com a capacidade de direcionar a estrutura da empresa, a partir das suas atividades cognoscitivas, para a sua configuração final com características formais e informais ainda nos processos da organização.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910