Dominância Fiscal: uma Investigação Empírica Sobre o Caso Brasileiro no Período de 2003 a 2014

Nome: DEYVID ALBERTO HEHR
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 13/06/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudio Márcio Pereira da Cunha Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alfredo Sarlo Neto Examinador Interno
Cláudio Márcio Pereira da Cunha Orientador
Ricardo Ramalhete Moreira Examinador Externo

Resumo: A estabilização econômica dos anos de 1990 e a adoção do tripé econômico, a partir de 1999, marcam o fim de um capítulo delicado da história brasileira; a partir de então, era necessária a existência de certa sintonia de políticas monetária e fiscal para a manutenção do controle dos diversos indicadores econômicos. Contudo, com essa reciprocidade na política econômica, são incitadas discussões sobre a orientação do governo na hora de definir suas prioridades nesse campo: as variáveis fiscais são priorizadas e, por conseguinte, determinadas, forçando as monetárias a se ajustarem – ou o contrário? A resposta para esse questionamento leva à discussão sobre a dominância fiscal. Assim, esse trabalho visa verificar empiricamente, usando das modelagens econométricas VAR e estudo de eventos, se há dominância fiscal ou monetária na economia brasileira e se a eficácia da política monetária mudou na transição do governo Lula para o governo Dilma. O resultado foi inconclusivo para o governo Lula e indicou dominância fiscal no governo Dilma. Ainda verificou-se não haver modificação na eficácia da política monetária.

Palavras-chave: dominância fiscal, política monetária, política fiscal, Brasil, VAR.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910